Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

1°Congresso Internacional da Mandioca começou hoje, em Malanje

Arrancou hoje o 1°Congresso Internacional da Mandioca, na Província de Malanje, uma iniciativa do Ministério da Indústria e Comércio(MINDCOM).

O evento que conta com a participação de empresários do agronegócio, agricultores, organizações internacionais e personalidades ligadas ao mundo académico, está a ser realizado com o intuito de  ampliar a percepção sobre a importância da mandioca, incentivar a sua industrialização e comercialização, como um produto versátil de ampla utilização na alimentação humana, ração animal e uso na indústria.

Nesse mesmo Congresso Internacional ainda vai se estruturar a possibilidade legal de introduzir até 30% da farinha da mandioca como parte integrante da matéria-prima na produção do pão e outros derivados, bem como empoderar as famílias camponesas, aumentando a sua renda, mitigar os índices de pobreza das populações e tornar a mandioca num produto mais presente na dieta alimentar das nossas famílias.

De informar ainda que o Congresso que também está ser transmitido pela via digital, na plataforma, vai incidir a abordagem na transformação da mandioca em subprodutos com impacto no circuito de comercialização de Angola.

Entre os distintos painéis de abordagens, destacam-se temas como “Promoção e Aceleração do Desenvolvimento industrial Sustentável e Inclusivo”, a “Visão da FAO para impulsionar a mandioca como alimento do século 21”, a “Estratégia da União Africana na dinamização do desenvolvimento da Agricultura”, bem como as “Medidas e Política do Executivo Angolano voltadas à aceleração e valorização da agricultura familiar”.

Em entrevista a Rádio Nova, a nutricionista Beatriz Osório destacou os grandes benefícios da mandioca e a sua riqueza em carboidratos, nomeadamente associada ao ganho de peso, bem como a mesma deve ser consumida em excesso e dentro de uma dieta rica em outros alimentos de carboidratos simples, como açúcar, milho, A Doutora ainda falou que a mandioca é um alimento sem riscos a saúde, com poucos casos de alergia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.