Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Angola Recebeu 50 mil Doses da Vacina AstraZeneca

Angola recebeu ontem, 16 de Julho, 50 mil doses da vacina da AstraZeneca, em uma oferta do governo português.

A remessa das respectivas doses da vacina, incluindo seringas e agulhas, foi entregue pelo Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, e pelo Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, à Ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

De informar que essa doação do governo português vem do o compromisso do país de disponibilizar pelo menos 5 por cento dos seus lotes de vacinas para os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste.

A par de Angola, já foram enviadas doses para Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé Príncipe, e onde Timor-Leste deverá receber na próxima semana as primeiras 12 mil vacinas.

MAIS: Angola recebeu mais doses da vacina Sputnik V

Ainda esta quinta-feira, Angola recebeu também mais um lote de 25 mil doses da vacina da Sputnik.

O plano nacional prevê vacinar cerca de 54 por cento da população, em um total de 16.823.284 angolanos maiores de 16 anos, para reduzir a mortalidade.

 

Situação Epidemiológica do País nas Últimas 24 horas.

Mais cinco pessoas morreram de COVID-19 e 203 novos casos foram diagnosticados nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim epidemiológico desta quinta-feira, 15 de Julho, divulgado pela Direcção Nacional de Saúde Pública.

O documento oficial indica que as vítimas são dois cidadãos do sexo masculino e três do sexo feminino, na faixa etária dos 35 a 88 anos. Duas foram registadas na província do Cunene, número idêntico na Huíla e uma em Luanda. O registo total de mortes no país por COVID-19 passa para 951, desde o início da pandemia no país.

Os 203 casos positivos foram diagnosticados após processamento de 4.859 amostras por RT-PCR. Do sexo masculino são 113 e do sexo feminino 90, com idades entre dez meses e 74 anos.

As autoridades sanitárias registaram 61 infectados em Luanda, 56 na Lunda Norte, 38 no Cunene, 24 no Moxico, oito no Huambo, quatro na Huíla, igual número no Zaire, três no Bié, dois na Lunda Sul, e um em Malanje, Cabinda e Cuanza Norte, respectivamente.

O total de casos confirmados passou para 40.530 infectados e de amostras processadas para 766.922. A taxa de positividade é de 5.3 por cento.

MAIS: Amnistia Internacional: África Austral na Iminência de uma Terceira Vaga de Covid-19

No mesmo período, 36 pessoas com idades entre três meses e 64 anos recuperaram da COVID-19, estando 11 em Benguela, oito em Malanje, sete em Luanda, cinco no Namibe e Moxico, respectivamente. O número global de pacientes recuperados ascendeu para 34.620.

Actualmente, as autoridades sanitárias controlam 4.959 casos activos, dos quais oito em estado crítico, nove graves, 56 moderados, 17 leves e 4.869 assintomáticos.

Nos centros de quarentena institucional permanecem 177 pessoas infectadas, enquanto 90 estão internados em diversos centros de tratamento da doença e 2.333 contactos de casos positivos sob vigilância epidemiológica.

Nos pontos de entrada e saída da capital do país, 267 cidadãos foram submetidos ao teste de COVID-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.