Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Angola está entre os países com grandes projectos energéticos

Angola figura na lista de países que acolhem grandes projectos hidroeléctricos e solares no continente africano que poderão, dentro de mais alguns anos, contribuir para o desenvolvimento económico e industrial da região.

Os dados foram divulgados por um grupo de pesquisadores da Alemanha que criou um banco de dados georreferenciado de energia renovável, The Renewable Power Plant Database for Africa (RePP), que fornece uma visão abrangente dos projectos de energia renovável actualmente em andamento no continente.

Separado em quatro categorias que variam de “pequeno” (1-10 Megawatts) a “médio” (10-100MW) a “grande” (100-1.000MW) a “muito grande” (1.000MW+), o estudo detalha os existentes, sob construção e projectos planeados nos sectores hidroeléctrico, solar e eólico do continente.

Segundo os pesquisadores, o mercado hidroeléctrico de África tem crescido rapidamente nos últimos anos, à medida que os governos e promotores de projectos de energia renovável se movem para capitalizar o significativo potencial hidroeléctrico do continente. Nesse sentido, o RePP fornece dados sobre 1.074 projectos, informando que 401 estão em operação ou em construção, totalizando 59,56 Giwatts (GW), enquanto 673 estão em fase de proposta, totalizando 130,85 GW.

Dos 255 projectos existentes, 43 por cento são de pequeno porte; 35 médios, 21 grandes e 4 muito grandes, enquanto dos 47 empreendimentos em construção, 26 são de pequeno porte, 34 médios, 30 grandes e 11 muito grandes.

Dentro destas duas categorias, os países que acolhem os grandes projectos além de Angola, estão os Camarões, República Democrática do Congo (RDC), Egipto, Etiópia, Gana, Guiné, Marrocos, Moçambique, Nigéria, África do Sul, Sudão, Tanzânia, Uganda e Zâmbia. Dos 672 projectos planeados, 30 por cento são pequenos, 42 médios, 25 grandes e três por cento são muito grandes. Os países que estão a planear projectos muito grandes, inclui Angola, Camarões, República do Congo, RDC, Egipto, Etiópia, Guiné, Costa do Marfim, Quénia, Madagáscar, Malawi, Moçambique, Nigéria, África do Sul, Sudão do Sul, Sudão, Tanzânia, Uganda, Zâmbia e Zimbabwe.

 

Avanços Solares

Com um dos maiores potenciais solares do mundo, um conjunto de projectos solares foi lançado em todo o continente, sustentado por metas universais de electrificação.

De acordo com o RePP, que fornece dados sobre 1.128 projectos solares em todo o continente, 411 estão em operação ou em construção, totalizando 10,56 GW, enquanto 717 foram propostos, totalizando 53,32 GW. Dos 361 empreendimentos existentes, 53 por cento são pequenos, 45 são médios e um por cento é grande, enquanto dos 50 empreendimentos em construção, 38 por cento são pequenos, 60 são médios e dois por cento são grandes.

Nessas categorias, os grandes projectos estão localizados na Argélia, Burkina Faso, Chade, Egipto, Etiópia, Gana, Quénia, Malawi, Mali, Marrocos, Namíbia, Nigéria, Senegal, África do Sul, Zâmbia e Zimbabwe. Enquanto isso, dos 717 projectos planeados, 28 por cento são pequenos, 60 médios, 12 grandes e menos de um por cento é muito grande. Os projectos muito grandes serão localizados no Marrocos, Nigéria, África do Sul, Tunísia, Zâmbia e Zimbabwe.

Projectos Eólicos

Os principais mercados da África têm a oportunidade de melhorar drasticamente o acesso à energia por meio do desenvolvimento de projectos de energia eólica.

Entretanto, dos 149 projectos previstos em todo o continente, sete por cento são pequenos, 52 médios e 41 grandes. Os grandes projectos serão localizados em Angola, Camarões, Egipto, Etiópia, Gana, Quénia, Líbia, Malawi, Marrocos, Moçambique, Níger, África do Sul, Sudão, Tanzânia, Tunísia e Zâmbia.

À medida que esses projectos entram em operação, uma nova era de electrificação e crescimento económico está à vista, já que a maximização dos recursos renováveis do continente oferece novas oportunidades para segurança e crescimento de energia sustentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.