Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

ASSOCIAÇÃO DE APOIO A PESSOA ALBINA ESPERA APOIOS DO ESTADO.

Angola ainda não possuí estatíticas fiáveis sobre o numero de pessoas com albinismo, mas existe uma grande preocupação para com a sua situação.

A Associação de apoio a pessoa albina, esteve reunida no dia 13 de junho de 2021, em Luanda para analisar a situação.

Falando a RÁDIO NOVA, Andreia Gilberta, uma das fundadoreas do movimento, disse que neste momento, os apoios são escassos, daí terem a necessidade de esperar que o estado seja benevolente.

Segundo afirmou, “seria bom que, houvesse distribuição gratuíta de óculos de sol, creme para a pele, chapéus e sombrinhas”

Andreia Gilberta, também lamentou os preconceitos, que muitos vivem e a pobreza como condição para muitas pessoas albinas na comunidade.

 

Na província da Huíla, região sul do país, s albinos solicitaram, domingo, (13.06), ao Governo facilidades nas consultas de dermatologia e oftalmologia, bem como na aquisição de medicamentos e óculos.

O pedido foi expresso pelo responsável para Comunicação e Marketing do Movimento de Portadores de Albinismo da Huíla, Alcides Hungulo, no quadro do Dia Internacional de Consciencialização do Albinismo.

 

O movimento, criado este ano, foi projectado pela Associação de Apoio de Albinos de Angola, fundada 15 de Janeiro de 2015, em Luanda, com a finalidade de banir a exclusão e mitos sobre essa franja social.

Lamentou o facto de não terem consultas de rotina por dificuldades de acesso às mesmas, pois quando as fazem no sector público são atendidos de forma rápida, sem o devido acompanhamento, já que nem todos têm a possibilidade de pagar o serviço privado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.