Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Comitiva Angolana não consegue alcançar objectivos traçados nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

Muito aquém das expectativas, a comitiva de Angola nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 volta para casa sem conseguir materalizar os objectivos que forma traçados antes da viajem.

A Selecção Sénior Femenina de Andebol, que era a principal aposta do país no evento desportivo, não conseguiu fazer jus ao objectivo marcado, que era manter ou melhorar o oitavo lugar conquistado no Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro´2016. As actuais campeãs africanas terminaram na 10ª posição, atrás da Espanha, 9ª, e à frente do Brasil, 11, e Japão, 12º.

As outras modalidades que o país nacional esteve presente nos Jogos Olímpicos também teve uma péssima recaída, onde primeiramente Diassonema Neide foi eliminada na primeira luta.

MAIS: Selecção Sénior Femenina de Basquetebol jã tem novo Seleccionador

Por outro lado, na vela a dupla angolana, Matias Montinho e Paixão Afonso, ficaram no 19º e último lugar.

O barco estava em péssimas condições. Éramos a dupla com o pior barco. Estava rachado e a partir o material, espero que em próximas edições haja maior compromisso“, disse Paixão Afonso.

Já Aveni Miguel, no atletismo foi desqualificado por falsa partida. Na natação, Salvador Gordo, mesmo tendo-se destacado ao terminar a prova no primeiro posto, com o tempo de 55;96 segundos, nos 100 metros borboleta, não conseguiu apurar-se para a outra etapa.

Nos 100 metros livres, Catarina Sousa, foi última com o registo de 59:35 segundos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.