Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

DIA MUNDIAL DA LIBERDADE DE IMPRENSA, SINDICATO DOS JORNALISTAS APELA A MAIOR ABERTURA E DESCRIMINALIZAÇÃO.

O secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos, Teixeira Cândido, espera que Angola venha a ter uma legislação mais favorável à liberdade de imprensa.

Para Teixeira Cândido, trinta anos depois da declaração de Whindhoek, os Orgãos de Imprensa em África continuam sem muita margem de manobra, devido as interferâncias políticas.

O Secretário Geral do Sindicato dos Jornalistas, adianta ainda que a constituição de uma empresa da comunicação social em Angola, continua a ser muito cara, pois os valores, de acordo com a lei, prejudicam quem pretende avançar para este segmento.

Em relação ao tema das Nações Unidas, a “Informação como um bem público, “, Teixeira Cândido, considera que neste momento devido a fraca abertura existente, principalmente nos meios públicos de comunicação, as redes sociais lideram o debate dos principais temas sociais, económicos e políticos no país.

Num outro ângulo, o sindicalista sublinha que a existência de instrumentos funcionais de auto-regulação da actividade jornalística, em Angola, é uma marca do SJA).

Para Teixeira Cândido, se Angola tem uma legislação de imprensa, mais ou menos aceitável, ela resultou da luta do sindicato.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.