Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Iraque: Pelo menos dois mortos em confrontos com polícia em Bagdade

Pelo menos duas pessoas morreram e mais de uma centena ficaram feridas hoje em Bagdade em confrontos entre forças de segurança e manifestantes que protestaram contra os resultados das eleições legislativas.

Apoiantes da Hachd al-Chaabi – uma influente força de coligação de antigos paramilitares pró-iranianos – arremessaram objetos contra a polícia e bloquearam vários acessos aos bairros onde se encontram situados edifícios públicos e governamentais, antes de serem afastados pelos agentes, que dispararam tiros para o ar, segundo um elemento das forças de segurança.

Imaed Raed, do Ministério do Interior, informou que duas pessoas morreram durante os incidentes, embora o Ministério da Saúde tenha informado – pouco depois, num comunicado – que os hospitais tinham recebido 125 feridos, 27 deles civis e os restantes membros das forças de segurança, sem que ficassem registos de mortes ou ferimentos à bala.

Uma fonte das forças de segurança negou que os manifestantes, simpatizantes de vários partidos – que contestam os resultados das eleições legislativas de 10 de outubro – tenham sido alvejados.

MAIS: “A crise no Afeganistão não altera a necessidade” de união na NATO

“Não disparámos, mas ouvimos tiros. Provavelmente, tiros disparados com o objetivo de provocar uma crise”, disse a mesma fonte.

O primeiro-ministro iraquiano, Mustafa al Kazemi, ordenou uma investigação sobre estes incidentes, enquanto o Bloco Fatah, um dos promotores da manifestação, pediu que sejam punidos “aqueles que deram ordens para disparar sobre manifestantes pacíficos”.

Os resultados das eleições legislativas foram contestados por várias forças políticas no Iraque, depois de o Bloco Sadrista — do clérigo xiita Muqtada al Sadr — ter aumentado a sua presença no Parlamento, de 54 para 73 doas 329 lugares.

Entre os contestatários estão apoiantes da Assaib Ahl al-Haq e das brigadas do Hezbollah, duas fações pró-Irão unidas na coligação Hachd al-Chaabi.

Várias centenas de apoiantes desta coligação já tinham realizado, em 19 de outubro, uma manifestação na mesma zona, para denunciar os resultados preliminares das legislativas, marcadas por um declínio acentuado das forças políticas apoiadas pela Hachd al-Chaabi.

Após as eleições, os líderes da Hachd al-Chaabi disseram que o escrutínio tinha sido um “golpe” e anunciaram que recorreriam dos resultados finais, que devem ser anunciados nas próximas semanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.