Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Lojas “Nosso Super” e “Poupa Lá” privatizadas até ao final do ano

A privatização da rede de lojas “Nosso Super” e “Poupa Lá” deve acontecer ainda este ano, por via da concessão de direitos de exploração e gestão, estando já previsto o lançamento do respectivo concurso público,segundo uma fonte ligada ao Instituto de Gestão dos Activos e Participações do Estado (IGAPE).

Em declarações ao diário do país, Jornal de Angola,foi informado que as duas redes de lojas, já sob gestão privada, foram recentemente inscritas no Programa de Privatizações (Propriv). A rede de lojas foi construída pelo Executivo, no âmbito do “Programa de Reestruturação do Sistema de Logística e de Distribuição de Produtos Essenciais à População”, concebido com o objectivo de se modernizar a rede comercial do país e de se criar novas oportunidades de negócios.

MAIS: Programa de privatizações já abrangiu 39 empresas

Informações recentes sobre o Programa de Privatizações (Propriv) indicam que o Governo já encaixou 455 mil milhões de kwanzas, dos 806 mil milhões previstos, resultantes da venda de 41 activos, segundo o secretário de Estado das Finanças para o Tesouro, Ottoniel dos Santos.

Dos 41 activos já alienados, constam seis empresas de referência, 17 unidades industriais localizadas na Zona Económica Especial (ZEE) Luanda-Bengo, 12 ex-associadas à Sonangol e seis integradas na categoria de “outros activos”. Iniciado em 2019, o Propriv contemplava, naquela altura, a privatização de 195 activos. Contudo, em Fevereiro deste ano foram excluídos 70 activos, restando agora 138.

Tendo em conta os 41 já alienados, o Propriv fica com 97 activos por privatizar até 2022, contando-se, entre estes, as participações do Estado nos bancos Caixa Geral Angola e BAI, bem como na construtora Mota Engil, a serem submetidas a concurso público até o primeiro semestre de 2022.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.