Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Mais de dois mil funcionários bancários perderam o emprego no país

Mais de dois mil trabalhadores bancários foram colocados no desemprego, desde Janeiro de 2020 até a presente data, no país, anunciou hoje, sexta-feira, o presidente do Sindicato Nacional dos Empregados Bancários de Angola (SNEBA).

De acordo com Filipe Makengo, que falava na cerimónia inaugural da representação local do SNEBA, em parte, isso deveu-se à redução da arrecadação financeira, ao crédito mal-parado e ao incumprimento das metas definidas pelo Banco Nacional de Angola, na sua qualidade de Banco Central. Indicou ainda que, em muitos bancos, aquando da concessão dos créditos mal-parados, esses funcionários nem sequer  fizeram parte destes processos, porém, agora enfrentam esta situação com uma pressão quase permanente.

MAIS: BNA incentiva bancos nacionais a entrarem no mercado de capitais

Filipe Makengo referiu também que, actualmente, muitos bancos estão a abrir processos disciplinares contra funcionários sem nenhuma fundamentação plausível, de modo a penalizá-los.

Defendemos que os funcionários devem ser penalizados apenas quando infringirem a lei, o que nem sempre está a acontecer“, disse.

De informar que  SNEBA controla mais de 20 mil trabalhadores bancários a nível do país. Tem como principais apostas acabar com as disparidades salariais na classe e lutar por um salário mínimo de 150 mil kwanzas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.