Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Operações de paz e situação da segurança na RCA analisadas em Luanda

O ministro das Relações Exteriores, Téte António, analisou, esta quarta-feira(27), em Luanda, com o subsecretário-geral adjunto da Organização das Nações Unidas (ONU) para as Operações de Paz, Jean Pierre Lacroix, a situação da segurança e as operações de manutenção de paz na Região dos Grandes Lagos.

Téte António referiu, na ocasião, que as frequentes deslocações de altos funcionários da ONU a Angola representam um reconhecimento e incentivo do país nas questões ligadas à busca pela segurança e manutenção de paz a nível da região e no continente em geral.

O chefe da diplomacia angolana, que abordou com a delegação da ONU aspectos relacionados com a paz e segurança, bem como a participação dos Estados-membros nas operações de manutenção de paz e a contribuição especial de Angola neste esforço, disse que a paz no mundo depende da contribuição de todos, por ser esse um dos objectivos mais nobres da ONU para com a humanidade.
Segurança na RCA

MAIS: Ministro das Relações Exteriores recebe Secretário Executivo da CPLP

De acordo com Téte António, “hoje não é possível falar de conflitos na região, sem abordar a problemática da segurança na República Centro Africana (RCA)”. “Aproveitamos a ocasião para analisar, entre outros aspectos, o cessar-fogo, como o primeiro ponto do roteiro adoptado na terceira Mini-Cimeira de Luanda. Como sabem, há uma força de ma-nutenção de paz concentrada naquele país e o cessar-fogo alcançado, precisa ser aprofundado”, reconheceu.

Jean Pierre Lacroix disse que  “o fortalecimento da relação da ONU com Angola pode fazer a diferença na região dos Grandes Lagos.

Para o alto funcionário da ONU, a cooperação com Angola nas operações de manutenção de paz “é de grande importância”para a sua organização, que tem um elevado interesse em ver reforçada a cooperação e o compromisso da participação das Forças Armadas Angolanas em missões de manutenção de paz em várias regiões do globo.

O subsecretário-geral adjunto da ONU tem, ainda, marcada para hoje, várias reuniões de trabalho, com destaque para as autoridades de defesa e segurança, para ava-liar o contributo de Angola nas questões de manutenção de paz e avaliação das capacidades que dispõe para o desdobramento nestas missões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.