Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Policia Nacional detém mulher suposta negociante de criança

A Polícia Nacional deteve, na quinta-feira(26/8), no município do Kilamba Kiaxi, em Luanda, uma mulher de 24 anos por supostamente aliciar o rapto e a compra de uma criança por cem mil Kwanzas.

Segundo o porta-voz do comando provincial da Policia Nacional, superintende Nestor Goubel, falando aos jornalistas, disse que um dia antes a mulher abordou na via publica no bairro da Terra Vermelha, no Golfe, um cidadão de 19 anos e pediu que este raptasse uma criança com idade entre cinco meses a um ano, por 100 mil kwanzas, tendo fornecido dois terminais telefónicos.

Na quinta-feira, por volta das 17 horas o suposto raptor denunciou aos familiares e as autoridades. Acompanhado pelas forças da ordem ligou para a mulher, alegando já ter a encomenda e marcou o encontro na rua da Canjala e após a sua chegada no local a mesma foi apanhada em flagrante com uma barriga de gravidez falsa “, explicou o responsável.

MAIS: SIC apreende compradores de marfins

A psicóloga clínica  Suzana Tumba é de opinião que a mulher deve ser submetida a uma analise psicológica e saber se é a primeira vez que ela pratica tal acto.

Realçou que determinadas mulheres tem estes transtornos depois de perder o bebé, e em outros casos querem um filho para sustentar a relação no lar ou com o parceiro.

Já a jurista Sandra Macedo lembrou que no Código Penal angolano é considerado como um acto preparatório para a execução do crime, mas não é considerado crime.

Sandra Macedo referiu que este facto não inibe, no entanto que as autoridades policiais detenham a mulher para evitar a concretização do acto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.