Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Polícia Nacional trava saída ilegal de combustível para a RDC

A Polícia de Guarda Fronteira (PGF) travou a saída ilegal de 14.950 litros de combustível diverso, a partir do município do Soyo (Zaire), com destino à região de Muanda, República Democrática do Congo (RDC), onde seria comercializado no mercado negro.

A apreensão do combustível que, no domingo passado, se encontrava em duas embarcações equipadas com motores à popa de 40 e 85 Kvs, aconteceu durante uma patrulha realizada por efectivos da PGF nos canais fluviais (braços do rio Zaire) denominados “Santo António” e “Mpululu-Mpululu“, quando se dirigiam para outra margem do rio na RDC.

Segundo uma nota da Polícia Nacional em Mbanza Kongo, que não faz referência aos membros da tripulação nem dos supostos proprietários, o combustível apreendido foi entregue à Administração Geral Tributaria (AGT) para os devidos procedimentos.

O contrabando de combustível tem se revelado bastante pernicioso à economia da região, uma vez que os postos de abastecimento, quer na cidade petrolífera do Soyo, quer nos de Mbanza Kongo as enchentes têm sido constantes.

MAIS: Cidadão lança granada no quintal do Hospital dos Cajueiros

 

Falsificação de moeda

Um cidadão nacional de 29 anos foi detido no bairro 1º de Maio, também no município do Soyo, por supostamente estar envolvido na prática de crime de uso, passagem e colocação de moeda falsificada no circuito mercantil.

O jovem que atende pelo nome de Pedro Rosa Paulino tentou no período nocturno comprar bananas de mesa na via pública com uma nota de 5.000.00 kwanzas falsa.

A vendedora ao  aperceber-se da tentativa de burla, alertou os efectivos do Serviço de Investigação Criminal (SIC) na região que, prontamente, deteve o homem.

Segundo a nota, durante a acção de revista efectuada pelos operativos do SIC foi possível encontrar outra nota de cinco mil kwanzas e mais uma de um dólar americano falsos. O visado tem o processo a correr  os trâmites para, posteriormente, ser apresentado ao Ministério Público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.