Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Presidente da Turquia visita Angola em Outubro Próximo

O presidente da Turquia, Recep Erdogan, vai visitar Angola em Outubro deste ano, segundo informação da Presidência da República.

A visita do Chefe de Estado turco também se enquadra no plano dos dez acordos bilaterais assinados no primeiro Fórum de Negócios Angola-Turquia, acordos esses relativo às ligações aéreas entre os dois países, que permitirá às respectivas companhias aéreas de bandeira, Turkish Airlines e a TAAG, ligarem Luanda e Istambul.

De acordo ainda com outras fontes noticiosas, outros acordos relevantes concluídos nesse mesmo Fórum referem-se à supressão de vistos em passaportes de serviço, diplomáticos e especiais e à protecção recíproca de investimentos.

 

Angola quer atrair indústrias de automóveis e farmacêuticas turcas

Por outro lado, João Lourenço, apontou, ontem, no mesmo Fórum, que as indústrias de materiais de construção, montagem de automóveis e motorizadas, produtos electrónicos e electrodomésticos, têxtil, vestuário e calçados nas quais Angola tem “particular interesse” em acolher investimentos de empresas turcas.

Já contamos com alguns investimentos turcos de grande dimensão, embora poucos, particularmente na exploração de minérios de ferro e produção de aço. Dispomos de outros minérios como o ouro, cobre e metais raros por explorar e para os quais também são convidados os investidores turcos”, disse, ainda, João Lourenço.

MAIS: Turquia concede uma linha de finaciamento para Angola para construir obras públicas

Informou que Angola tem disponível um pacote de empresas e activos públicos que estão num processo de privatização, no todo ou em parte, incluindo activos do sector petrolífero, banca e seguros, de grandes fazendas agrícolas e de indústrias importantes, “pelo que convidamos os investidores e empresários turcos a participarem nos concursos internacionais em curso”.

Disse, ainda, contar com os empresários turcos nas parcerias público-privadas, nos grandes projectos a realizar na modalidade “constrói, opera e transfere”.

A este respeito, informou que foi, recentemente, aprovada e regulamentada a Lei sobre as Parcerias Público-Privadas e estão em curso – e em vias disso-diversos concursos internacionais, nomeadamente para a construção do Porto e do Terminal Oceânico da Barra do Dande, para a construção da grande Refinaria do Lobito, da linha de extensão do Caminho-de-Ferro de Luanda, para interligar com o Caminho-de-Ferro de Benguela.

Outros concursos citados pelo Presidente são os referentes à construção do ramal do Caminho-de-Ferro de Benguela, no troço Luacano para a República da Zâmbia, construção de importantes aproveitamentos hidroeléctricos e respectivas redes de transportação, construção de milhares de quilómetros de estradas nacionais e respectivas pontes, com destaque para as auto-estradas que liguem Angola aos países vizinhos.

Para além dos investimentos das grandes empresas turcas, o Presidente João Lourenço atribui, também, muita importância aos investimentos de pequenas e médias empresas, para garantir que seja dado um maior apoio às pequenas e médias empresas que queiram investir ou fazer negócios em Angola, sobretudo estabelecendo parcerias com pequenas e médias empresas angolanas.

O nosso Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM) e a organização de Desenvolvimento da Indústria de Pequenas e Médias Empresas da Turquia celebraram um Memorando de Entendimento que vai permitir a partilha de conhecimentos e experiências no fomento das respectivas pequenas e médias empresas”, referiu.

MAIS: Vários acordos impulsionam a visita de João Lourenço a Turquia

João Lourenço disse ter acedido ao “amável convite” da Agência para o Desenvolvimento Internacional da Turquia para encontrar-se, no fórum económico, com a comunidade empresarial turca e um pequeno grupo de empresários angolanos, para responder a esta “demonstração de sentimento de confiança e de vontade de investir em Angola que as autoridades da Turquia manifestaram nesta minha primeira visita oficial a este mui belo país”.

Considerou que o momento  foi uma “boa oportunidade” para aprofundar o diálogo e trocar pontos de vista sobre as diversas oportunidades de investimento que existem entre Angola e a Turquia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.