Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

PROGRAMAS: Intervenção dos Psicólogos e Psiquiatras em conversa no Pacto da Nação

Intervenção dos psicólogos e psiquiatras na manutenção mental dos cidadãos, foi o tema conversa do programa da Rádio Nova, Pacto da Nação, do jornalista João Pinto, nesse Sábado, 10 de Julho.

Nos estúdios estiveram a Dr.ª Sónia Cunha, que é Psiquiatra, e o Dr. Sandro Funga, Psicólogo Social e Cognitivo, que em duas horas de conversa debruçaram sobre o papel dos psicólogos nacionais na manutenção mental dos cidadãos.

Em início de conversa, o Dr. Sandro Funga afirma que  “os psicólogos tem realmente um papel preponderante com relação a sicidade, visto que a psicologia não está só relacionada aos problemas mentais, neuróticos ou psicóticos, mas sim uma ciência muito completa, que actualmente se traduz na ciência na qualidade de vida…” rebate o Dr., suscitando a mesma com um carácter muito forte na felicidade do ser humano, isto é, prevenção e orientação.

MAIS: Clinton Matias conta seu Percurso no Conexão 18/35 

A cura de problemas psico-mentais é outro realidade da psicologia como ciência, de acordo com os nossos convidados de painéis, onde o Dr. Sandro acrescenta que “o psicólogo tem um papel muito preponderante  na orientação da vida de um cidadão para o melhor encaminhamento da sua vida, tanto no quesito comportamental ou emocional. Ela leva com que nós(pessoas) consigamos caminhar bem…“.

Ainda falando desses problemas psico-mentais, a  Dr.ª Sónia Cunha diz que “são um produto social, e ao falarmos disso temos que prestar atenção em como está a nossa sociedade: quem são essas pessoas que adoecem e qual é meio social dessas pessoas. Isso tudo é um trabalho do psicólogo como profissional…“.

Levando a carreira de psicólogo na nossa sociedade, Sandro Funga rebate que “em Angola já mais abertura para os psicólogos, e sobretudo com a crise pandémica que acarreta ao cidadão comum a crise mental, isto é, afecta grandemente a psicologia. Actualmente os psicólogos angolanos estão a ser mais tidos em consideração…” visto que mais de 10 anos querem a legalização da carreira.

Sobre esse assunto da legalização da carreira, a  Dr.ª Sónia Cunha diz que “a reforma psiquiatra e os serviços integrados só se fazem se tivermos profissionais. Infelizmente temos poucos psicólogos para um número elevado de cidadões. Temos muitos problemas como psicólogos porque até agora não temos um diploma legal que rege essa profissão…” deixando o ainda aviso que não é ilegal ser psicólogo “mas não temos um diploma…“, fazendo com que não trabalham na sua plenitude porque o processo para a sua publicação da Ordem no Diário da República continua inconclusivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.