Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Queda de escola fere 11 crianças na província da Huíla

Onze crianças dos dez aos 13 anos ficaram gravemente feridas, em consequência do desabamento da parede de uma escola afecta à capela “Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos”, da Igreja Católica, no município de Caconda, província da Huíla.

O incidente, que deu-se nesta segunda-feira, teve como causa o desabamento de uma residência vizinha, cujas paredes feitas de adobe (blocos de barro) caíram sobre à sala onde estavam as crianças.

A capela funciona como sala anexa da escola “Comandante Dangereux”, do ensino primário e que tem também o compartimento feito por material precário (adobes).

A informação foi avançada aos jornalistas, hoje, no Lubango, pelo porta-voz  em exercício do Comando provincial do  Serviço de Protecção Civil e Bombeiros  da Huíla, Fernando Matias, realçando que o incidente aconteceu no bairro Mauro Moutinho e não provocou mortes.

MAIS: Ministério da Educação vai contratar mais de sete mil professores para o ensino geral

Segundo a fonte, tudo aconteceu por volta das 15 horas. Dada a gravidade de algumas lesões e para uma melhor assistência, quatro delas que tiveram fracturas expostas foram evacuadas para o Hospital de Caluquembe, onde estão a receber assistência especializada.

Outras cinco crianças, embora se queixem de dores, foram assisitidas e receberam alta médica e uma  outra ainda encontra-se internada no Centro Médico de Caconda.

Francisco Matias  referiu que uma equipa encabeçada pelo administrador municipal de Caconda, Nandim Capenda e efectivos do  Serviço de Investigação Criminal(SIC) deslocou-se ao  local do incidente  para avaliar a situação, tendo sido instaurado um inquérito.

Este é o primeiro caso de género a acontecer este ano no município de Caconda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.