Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Novas chapas de matrículas, equipadas com código QR, vão garantir maior controlo no país

A sociedade civil automobilística angolana vai receber uma nova gama de chapas de matrículas, equipadas com código QR, onde a Polícia Nacional diz que as mesmas vão garantir maior fiabilidade no controlo do tráfego rodoviário no país.

Essa ideia de palavras veio do Director do Trânsito e Segurança Rodoviária da Polícia Nacional de Angola (DTSER/PNA), Comissário Elias Livulo, na província da Huíla, onde inteirou aos jornalistas sobre o andamento do projecto de implementação das novas chapas de matrículas, assegurando que as mesmas irão permitir maior fiabilidade no controlo da segurança rodoviária no País.

O director da DTSER falava durante o encontro com o 2° Comandante Provincial da Huíla, Subcomissário Florenço Ningui, no âmbito do programa de visita de trabalho de Ajuda e Controlo, que a Polícia Nacional está fazendo desde o princípio do mês na zona sul do País,  concretamente nos Departamentos provinciais do Cunene, Namibe e Huíla.

MAIS: Ministério das Finanças lança portal para aumentar nível de arrecadação de receitas das administrações locais

De referir ainda que na sala de reuniões do Comando Provincial da Huíla, Elias Livulo afirmou que as novas chapas de matrículas, a entrar em vigor, nos próximos tempos, serão mais seguras, tendo em conta a conjuntura de dados que elas apresentam, nomeadamente: o mês, o ano de registo, a bandeira da República de Angola, um leitor de número uniformizado, com descrição das empresas de fabrico.

Por fim, abordando sobre a realidade da situação rodoviária no país, Elias Livulo apontou o homem como o elemento principal das causas dos acidentes no país, destacando os atropelamentos como a maior cifra dos registros da Corporação.

Após o encontro na sala de reuniões do Comando Provincial da Huíla  da PNA, o Comissário deslocou-se ao Departamento de Trânsito e Segurança Rodoviária onde constatou os níveis de funcionamento e organização do órgão e manteve contacto com os efectivos da especialidade em parada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *