Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Presidente da República felicita “Pérolas” do Andebol

A leitura, pela ministra da Juventude e Desportos, Palmira Barbosa, de uma missiva do Presidente da República, João Lourenço, endereçada às “Pérolas”, designação da selecção nacional sénior feminina de andebol, pela conquista do 25º campeonato africano, disputado em Dakar, Senegal, de 9 a 19 do corrente, marcou esta terça-feira (22), na Baia de Luanda, a recepção e homenagem tributadas à equipa.

“Pela retumbante vitória, obtida no campeonato africano da modalidade, disputado recentemente no Senegal, felicito, em meu nome e de todo o povo angolano, a selecção nacional feminina de andebol que soma assim o seu 15º triunfo naquele escalão. A conquista enche-nos de enorme alegria e é claramente a demonstração de que somos capazes quando trabalhamos de modo organizado e determinado”, escreveu o Presidente da República.

João Lourenço, leu a ministra, espera que a vitória do andebol estimule na juventude a vontade de servir à nação em todas as frentes.

“Exorto a todos que trabalharam para este triunfo, dentro e fora da quadra a prosseguirem por este caminho, para que continuemos a somar vitórias no futuro e, mais do que isso, a despertar e estimular na nossa juventude a vontade de servir com brio a nação, em todas as frentes”, encorajou.

As Pérolas chegaram a Luanda, perto das 12h00, e foram transportadas por algumas artérias da capital, em um camião palco, até à baia de Luanda, local onde decorreu a homenagem, ao som do músico Nagrelha, a quem as campeãs dedicaram o triunfo.

Cristino Ndeitunga, vice-governador de Luanda para o sector técnico e infra-estrtuturas, desejou bom regresso à equipa e, ao dirigir-se a uma plateia com altos funcionários ministeriais, membros do corpo diplomático acreditado em Angola, deputados, representantes de federações, Comité Olímpico e Paralímpico, disse que às Pérolas que “acabam de chegar à nossa casa comum, numa altura em que a nossa casa vive uma ´noite´, mas vós sois o nosso dia. Enquanto vivemos profundamente a ‘noite´, festejamos o nosso dia”, disse em referência às exéquias de Nagrelha, que decorreram no mesmo dia.

Teresa Ulundo “Chinha”, secretária de Estado para os Desportos, ao tomar a palavra em nome do Ministério da Juventude e Desportos disse que “o ouro de Dakar não é mera obra do acaso”.

Isabel Guialo, capitã da selecção, na breve intervenção em nome das colegas, corroborou com as palavras da secretária de Estado e revelou que fazia um mês e um dia que tinham deixado suas famílias, mas que a missão foi cumprida com êxito, apesar das dificuldades.

A selecção nacional, comandada tecnicamente por Vivaldo Eduardo, conquistou, invicta, o 15º título continental, após vencer, na final, a similar dos Camarões por 29-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.