Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Recomendada a revisão dos planos curriculares

Os participantes à conferência, entre responsáveis e especialistas do sector da Educação afectos aos gabinetes provinciais de Cabinda, Luanda, Uíge, Zaire e Bengo, e representantes do Instituto Nacional de Educação Especial recomendaram a realização de mais encontros do género, em todas as províncias do país.

Concluíram que os governos provinciais devem se responsabilizar pela implementação dos Serviços de Educação Especial e que as directrizes que regem o referido subsistema de ensino sejam amplamente divulgadas, em todo o país.

Ao encerrar o encontro, o secretário de Estado para o Ensino Pré-escolar, Pacheco Francisco, disse que educação inclusiva e de qualidade para todos os cidadãos faz parte da meta que o Executivo tem procurado atingir, paulatinamente, através de acções de carácter jurídico, científico, técnico, cultural e pedagógico.  Pacheco Francisco adiantou que “o Executivo tem tido a preocupação de construir ou adequar as escolas para que sejam inclusivas, bem como preparar profissionais capazes de atender as turmas heterogéneas.

Na ocasião, o secretário de Estado para o Ensino Pré-escolar reconheceu que ainda existem muitas crianças fora do sistema normal de ensino, tendo realçado que as acções do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), destinadas à Educação, têm permitido o aumento substancial do número de escolas e, consequentemente, de alunos matriculados em todo o país. Pacheco Francisco considerou importante a participação da família e da comunidade nas actividades escolares, pois os esforços conjugados permitem que, independentemente da condição da criança, ela beneficie dos serviços escolares à disposição da comunidade.

Sob o lema “Todos por uma educação inclusiva e participativa”, o encontro avaliou vários aspectos ligados à Educação Especial e Inclusiva. O encontro visou desenvolver projectos que envolvam toda a comunidade educativa, para dar continuidade ao processo de implementação de sistemas educativos mais inclusivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.