Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Equipas angolanas na Liga com sortes diferentes

As equipas do Petro de Luanda e do 1º de Agosto, apuradas para a última eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol, terão sortes diferentes na próxima etapa da prova. Os tricolores vão decidir a qualificação em casa, enquanto os militares definem no reduto alheio.

Depois de garantir a presença na última eliminatória da “Champions League” no último sábado, o Petro defronta o Cape Town City da África do Sul, com o desafio da primeira mão a ser disputado na Cidade do Cabo, entre os dia 7 e 9 de Outubro próximo e a segunda mão, em Luanda, entre os dias 14 e 16 do mesmo mês.

Já o 1º de Agosto terá um destino diferente, pois inicia a eliminatória em Luanda, entre os dias 7 e 9 de Outubro próximo e decide em casa da formação do Simba SC da Tanzânia, entre os dias 14 e 16 do mesmo mês.

O campeão nacional, Petro Atlético, garantiu o passe para a última eliminatória ao vencer a equipa do Black Bulls de Moçambique, no cômputo geral por 5-1, com os parciais de 0-3 (primeira mão/Maputo) e 2-1 (segunda mão/Luanda).

A equipa orientada pelo técnico Alexandre Santos dominou a eliminatória, mesmo sem qualquer jogo oficial disputado na presente época, em função do Girabola não ter ainda começado. Contou para isso, a excelente pré-época realizada em Portugal, com vários jogos amistosos que ajudaram o conjunto a manter os níveis competitivos desejáveis.

O Cape Town City eliminou o Otôho d’Oyo do Congo, com um parcial de 2-0 e 0-0.

Já o 1º de Agosto, vice-campeão nacional, carimbou o “passaporte” para esta fase ao derrotar a equipa do Red Arrows da Zâmbia, no cômputo geral por 2-1, com os parciais de 0-1(primeira mão/Lusaka) e 1-1(segunda mão/Luanda).

Ao contrário dos petrolíferos, os militares tiveram a tarefa mais dificultada para se qualificar. A vitória em casa do adversário foi fundamental para a passagem à última eliminatória, uma vez que no Estádio 11 de Novembro, empatou a um golo.

Os militares apresentaram uma equipa muito jovem, mas com vontade de cumprir a missão estabelecida pela equipa técnica liderada por Filipe Nzanza. A inexperiência de alguns jogadores foi colmatada pelos mais experientes, como Neblu, Bobó e Jiresse.

O Simba da Tanzânia eliminou o Big Bullets do Malawi, com parciais de 0-2 e 2-0, com o avançado zambiano Moises Phiri, 29 anos, a ser determinante para a equipa com três golos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.