Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

G7 vai reunir-se de emergência após queda de mísseis na Polónia

Os líderes do G7 estão a organizar uma reunião de emergência, a realizar-se esta quarta-feira, na sequência da explosão na Polónia, anunciou a agência de notícias Kyodo, citando uma fonte do governo japonês.

O encontro vai decorrer em Bali, na Indonésia, onde está a realizar-se a cimeira do G20.

Os chefes de governo dos Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão e Reino Unido deverão discutir o incidente e as possíveis consequências. De referir que todos os sete países mais industrializados do mundo são membros da NATO, excepto o Japão.

De acordo com a Reuters, uma reunião entre Japão e Reino Unido marcada para o mesmo dia foi suspensa devido a este encontro de emergência.

O primeiro-ministro polaco já confirmou que o seu Governo está a ponderar invocar o Artigo 4.º da NATO, segundo o qual os aliados “se consultarão quando, na opinião de qualquer um deles, a integridade territorial, a independência política ou a segurança de qualquer das partes for ameaçada”.

Por sua vez, o Presidente polaco, Andrzej Duda, explicou que o seu país ainda não tinha “provas inequívocas” sobre o autor do lançamento do míssil que matou duas pessoas no leste do país, assegurando que a investigação “está em andamento”.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Polónia tinha confirmado momentos antes que um “projétil de fabrico russo” atingiu o território deste país da NATO, causando a morte a duas pessoas.

“Às 15h40 (14h40 em Lisboa), na vila de Przewodów (…), um projétil de fabrico russo caiu, matando dois cidadãos da República da Polónia”, salienta um comunicado de Lukasz Jasina, o porta-voz do ministério.

A mesma nota acrescentava que o embaixador russo na Polónia foi convocado para prestar “explicações detalhadas”.

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, vai realizar hoje uma “reunião de emergência” com os embaixadores da Aliança Atlântica sobre esta ocorrência, disse um porta-voz na terça-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.