Rádio Nova 102.5 FM

Rádio Online

Governadora de Luanda aconselha celeridade aos empreteiros nas obras do PIIM

A governadora de Luanda, Ana Paula de Carvalho garantiu, quarta-feira, que o Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) não tem problemas para pagar os empreiteiros, que foram aconselhados a ser mais céleres.

A governadora falava depois de uma visita de constatação às obras do PIIM no município de Belas, onde realçou que os atrasos que geralmente acontecem têm a ver com o trabalho de fiscalização e dos empreiteiros e, ao seu tempo, poderão ser retirados os contratos, caso a situação continue.

De acordo com as palavras da governadora, o município de Belas deu um grande avanço nas infra-estruturas sociais e pretende-se redobrar o grau de execução.

Só no município de Belas estão a ser construídas mais seis escolas, com obras de qualidade, que vão estar à disposição de muitos alunos que ainda estão fora do sistema de ensino”, disse a governante.

O Governo Provincial de Luanda, referiu, trabalha neste momento para o reenquadramento de alguns professores e possível abertura de concurso público para o ingresso de outros.

Tínhamos um leque de 1.500 professores que recebiam salários, mas não prestavam serviços, essa situação fez com que se abrisse novas vagas”, justificou.

Ana Paula de Carvalho revelou que, ainda no âmbito do PIIM, a Administração de Belas terá de apetrechar um centro médico que foi doado, bem como asfaltar algumas ruas.

MAIS: Governadora de Luanda vai responsabilizar empreiteiros incumpridores

Durante a visita ao município de Belas, o primeiro local a ser constatado foi o Distrito Urbano de Quenguela, onde estão a ser preparados mil lotes, numa área de 44 hectares, para a construção de habitações que vão servir para o reassentamento de famílias desalojadas e que contará com escolas, creches, igrejas, área de comércio, casas para idosos, mercado, área verde e zona de serviços.

Já na comuna da Barra do Cuanza, concretamente no bairro Bita Tanque, foi visitada a escola primária nº 2054, um complexo escolar que está a ser ampliado, passando de 12 para 20 salas de aula.

No Distrito Urbano do Quenguela, Bita Tanque, constatou-se a construção de uma escola primária T7, com conclusão prevista para o mês de Dezembro, enquanto que no Distrito Urbano do Cabolombo, no bairro Lukembo, a governadora de Luanda aferiu o grau de execução da reabilitação e apetrechamento da escola nº 2020. Observou-se no Distrito Urbano da Vila Verde uma escola já equipada e que será inaugurada brevemente, para beneficiar a população do bairro Tanque Seco.

Em direcção ao Distrito Urbano do Morro dos Veados, a comitiva passou pelo trajecto que liga a Via Expressa até ao Autódromo de Luanda, que vai ser asfaltado. Em relação à auto-construção dirigida na zona do Bita Tanque, a governadora destacou que mil famílias que residem na Vila Flor serão as beneficiadas, por estarem a viver em zona de risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.